A Prefeitura de Varginha, por meio da Secretaria Municipal de Habitação e Desenvolvimento Social (Sehad), informa que a inscrição no Cadastro Único para Programas Sociais (CAD-Único) sofreu alterações. Antes ele era agendado pelo telefone 0800-283-2109, mas agora o cadastro será realizado diretamente nos núcleos do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), sem a necessidade de agendamento, pois os atendimentos serão por senha. Os CRAS em Varginha são localizados no Sion (avenida Celina Ferreira Ottoni, 3017), centro (avenida São José, 654), Urupês (rua Santa Isabel, 295) e Corcetti (rua Jacinto Zanateli, 49). Os novos cadastramentos do CAD-Único nos CRAS começam a valer na próxima terça-feira (6). O atendimento será feito em dias de segunda-feira, das 7h às 12h30, terça-feira, das 7h às 17h, e quarta-feira, das 8h às 17h. O número 0800-283-2109 funcionará apenas para consultas e informações referentes ao CAD-Único. Ele atende em dias de segunda, quarta e sexta-feira, das 8h às 12h. Intecras – Durante o Intecras – Festa da Família, neste fim de semana, a Sehad terá uma equipe para o atendimento referente ao CAD-Único. Ali serão esclarecidas as dúvidas e serão feitas as atualizações cadastrais e consultas. Neste fim de semana o Intecras será realizado no bairro Imaculada Conceição (praça do Estudante) e Vila Flamengo (quadra), das 8h às 13h. CAD-Único – O Cadastro Único para Programas Sociais é um instrumento que identifica e caracteriza as famílias com renda mensal de até meio salário mínimo por pessoa ou de três salários mínimos no total. Dessa forma, o Cadastro Único possibilita conhecer a realidade socioeconômica dessas famílias, trazendo informações de todo o núcleo familiar, das características do domicílio, das formas de acesso a serviços públicos essenciais e também dados de cada um dos componentes da família. O Cadastro Único, regulamentado pelo Decreto nº 6.135/07 e coordenado pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), deve ser obrigatoriamente utilizado para seleção de beneficiários e integração de programas sociais do Governo Federal, como o Bolsa Família. Suas informações podem também ser utilizadas pelos governos estaduais e municipais para obter o diagnóstico socioeconômico das famílias cadastradas, possibilitando a análise das suas principais necessidades. Famílias com renda superior a meio salário mínimo também podem ser inscritas, desde que sua inserção esteja vinculada à inclusão e/ou permanência em programas sociais implementados pelo poder público nas três esferas do Governo.
Fonte: O Varginhense